Vampiros do Brasil
Seja Bem vindo ao Fórum Vampiros do Brasil!!!

Para ver o conteúdo Completo do nosso Fórum
Faça Login ou registre-se.

Além de você se registrar estará ajudando o Fórum a crescer.
Como usuário registrado poderá Comentar, Postar e ainda fazer muitos amigos.

Equipe Vampiros do Brasil



 
InícioRegistrar-seConectar-se
Olá Convidado...Seja Bem Vindo(a) ao Vampiros do Brasil. Onde todos os jogadores de RPG se reúnem em um só lugar !
Deseja jogar nos PIF's de Vasta ou Bela Noite?
Mande uma Mensagem Privada para nossos Moderadores.

Compartilhe | 
 

 Floresta

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Floresta   Sex 15 Jun - 9:49



Ao pé da montanha, crescia uma floresta escura que cercava toda a área, árvores densas e enormes se entrelaçavam umas as outras deixando os caminhos molhados e quase impossíveis de ser explorados. Na época da Guerra muitos guerreiros tentavam buscar abrigo e proteção nas entranhas daquelas árvores, porém sua presença trouxe morte as criaturas que viviam na floresta, e as mesmas se revoltaram aqueles guerreiros que aos poucos sucumbiram.



Após anos a floresta ainda não se recuperara totalmente, as criaturas de bem que viviam na mesma ainda estavam extintas, a solidão e o frio ainda reinavam por entre aqueles caminhos. Sobre a proteção da floresta e a montanha o refúgio se formou, e mesmo os guerreiros mais antigos evitavam se aprofundar mais naqueles caminhos atrás de caças.



A floresta era enorme, e se interligava a caminhos de outros reinos, talvez mais próximo de reinos que ainda existiam em paz e esperança, a floresta tivesse espíritos benignos que contribuem para o florescer de vidas em cada folha das árvores.

Mas ali... perto de Vasta...as trevas dominaram.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 18 Jun - 7:57

A montanha do norte era enorme, rochosa e fria, porém servia bem como proteção.
O caminho entre as árvores quase sempre era úmido e gélido, e poucas criaturas se arriscava por ali.

Esse era mais um dia de frio comum, dois ou três cervos corriam para um abrigo seguro,
coelhos entravam e saiam em sua toca, como querendo achar um lugar mais quente.

Poucos cantos de pássaros se ouvia, os que ainda cantavam estavam muito longe, muito alto.

O silêncio era o bastante para ouvir a própria floresta pulsar. Apesar do frio, solidão e morte
que a floresta exalava, um pouco de vida ainda insistia em nascer.

Uma pequena larva sai de seu casulo como uma bela borboleta e voa em direção a luz, suas asas amarelas contrastava com
o cinza da floresta e por um momento de silêncio os cervos acompanharam o bater de suas asas...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Krugorn

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1230
Idade : 29
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 03/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: Bidy
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 18 Jun - 16:37

*Krugorn já perdeu a conta de quantas vezes viu o sol passar por sua cabeça desde que adentrou as florestas sombrias. Nunca foi um estranho a ambientes selvagens, uma das primeiras coisas que aprendeu foi como sobreviver fora da “civilização”.*

*O orc conseguiu sobreviver os dias se alimentando dos animais que conseguiu caçar, improvisou um casaco com a pele de um urso que abateuu e racionando bem a água de seu cantil, estava atento, sabendo que o que não faltava na floresta eram coisas querendo seu mal, mesmo se encontrasse outros de sua raça, provavelmente não seriam amigáveis, afinal, orcs são anti sociais com todos, inclusive com seus semelhantes.*

*Após muito andar, finalmente avista um rio, após aguçar os ouvidos e olhos a sua volta para ter certeza que nada estava a espreita, resolve encher o cantil e seguir o rio, se tem algo que sabe é que aonde tem rio, tem civilização...*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Essien

avatar

Masculino Número de Mensagens : 21
Idade : 99
Localização : Nuvem.
Data de inscrição : 16/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Arvedui
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 18 Jun - 18:42

Após dias de viagem sem encontrar vivalma o orc começa a adentrar as florestas do antigo reino de Vasta - embora ele próprio não fizesse ideia de em qual parte do mundo se encontrava. A comida era escassa - ao menos para os padrões de um orc, que nem sequer era o maior de sua raça -, o frio começava a castigar dentro da redoma de árvores escuras e o silêncio daquele lugar parecia perturbadoramente agourento.

Não obstante, o monge seguia tranquilo. Ouvia os sons distantes de pássaros, que pareciam não se embrenhar muito fundo pelas árvores, enquanto observava a quietude e a ausência de vida no solo florestal. Viu cervos correndo ao longe e sentiu seu estômago roncar. Todavia, sequer cogitou matar tais animais: eram carne demais para um indivíduo sozinho.

Passou então a ouvir com mais atenção o movimento das pequenas criaturas da terra. Não demorou até que seus ouvidos detectassem o pisar ligeiro dos coelhos.

"Um coelho ou dois me cairiam bem..."

Gastou algum tempo fazendo pequenas armadilhas e esperou. Sabia que em breve teria carne e, portanto, passou a atentar para outros sinais do território ao redor. Ouviu barulho de água, mas parecia muito distante ainda. Ainda carregava consigo um cantil cheio, razão pela qual decidiu que a água não era prioridade no momento. Após a comida, talvez.

Sentou-se no solo fofo e úmido da floresta, recostou-se num tronco que parecia centenário e fechou os olhos. Deixou que sua mente vagasse, percebendo a multiplicidade de pensamentos que a invadia. Todos esses pensamentos pareciam-lhe superficiais, sem que qualquer deles tangenciasse o âmago de seu ser, o vazio, o "eu" que não existia. Pouco a pouco foi afastando os pensamentos, um a um. Percebeu o silêncio em sua mente: o mais temível e belo silêncio que já se lhe apresentara. Um silêncio que oprimia, mas encantava.

Mergulhado nesse silêncio, não saberia precisar quanto tempo ficou em meditação. Todavia, seus sentidos ainda permaneciam atentos ao redor. Quando escutou o pequeno guincho, levantou-se vagarosa e altivamente, caminhou até as armadilhas. Na terceira delas, havia um par de pequenos coelhos selvagens: pareciam magros, mirrados, mas dariam um bom bocado de carne. Salivando e lutando contra o instinto de devorá-los crus, o orc apertou os pequenos pescoços até ouvir o estalo nauseabundo dos ossos quebrando.


"Que suas mortes me tragam vida, pequenos. E que um dia a minha morte lhes traga vida."


Voltando à árvore onde estivera inicialmente recostado meditando, preparou os coelhos e acendeu uma pequena fogueira, da qual um fio quase invisível de fumaça branca saía. Após alguns minutos, tinha dois coelhos no espeto, o crepitar esperançoso da fogueira e os primeiros sinais de um cheiro convidativo no ar.

OFF:

Descrições

Pensamentos

Falas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 19 Jun - 8:03

Bidy

Conforme caminhava pela floresta beirando o rio, o Orc podia observar que as folhas estavam
muito secas e negras. Mesmo perto do leito do rio onde a vegetação tende a ser mais verde e úmida.

Era notável que quanto mais perto do reino de Vasta, mais escura e sombria a floresta parecia.

Enquanto caminhava atentamente, ele escutou um barulho. Algo rápido, como se alguém
o perseguisse. Pequenas pegadas se aproximavam e paravam quando o Orc também parava.

Ele não conseguia identificar o que o seguia, porém era algo pequeno e veloz.
Provavelmente não apresentava nenhum perigo, mas ser seguido nunca era um bom sinal.

Pouco tempo depois de caminhada ele sente seu perseguidor chegar muito próximo , passos leves, curtos e bem decididos.
E então as folhas de um arbusto ao lado se mexem e ao observar atentamente, o Orc pode enxergar dois pares de olhos o observando fixamente.



***********************************************************        
Essien

A fogueira crepitava quase tímida, o ar parado e denso da floresta não alimentava o fogo adequadamente.
O silêncio em volta era tão profundo que Essien podia ouvir o crepitar da fogueira com seus galhos finos e
secos e diferenciar do crepitar da pouca gordura no corpo dos pequenos coelhos.

Em sua meditação, o monge não conseguiu sentir nenhuma presença na floresta, aquele era um
lugar abandonado por qualquer proteção que um dia tivera. Porém algo ele conseguiu captar,
talvez um incômodo, algo que não pertencia aquele lugar.

Mas ele não pode pensar muito sobre isso pois o cheiro dos pequenos coelhos sendo assados atraíra
outras criaturas e em poucos minutos o Orc pode ver muitos outros coelhos, esquilos e pequenos
cervos se aproximando, todos muito magros, todos quase esqueléticos.

As frutas estavam envenenadas pelo solo, e tudo que restou aos animais foi comer uns aos outros
mesmo que sua alimentação natural não fosse carnívora, naquele lugar a única coisa palatável era
a água, e mesmo assim ela não nutria e matava a sede como de costume, era uma água parada...viciada
e ao sentir aquele divino cheiro, as criaturas que tanto sofriam estavam prestes a atacar aquele ser muitas
vezes maior que ela, em prol de sua sobrevivência.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krugorn

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1230
Idade : 29
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 03/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: Bidy
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 19 Jun - 15:15

Krugorn não consegue deixar de reparar como a floresta estava fora do normal, como se tudo estivesse querendo morrer e a paisagem deprimente parecia se tornar cada vez mais comum conforme ruma para Vasta.

Um barulho atrás de si o faz parar, sua mão instintivamente vai para sua espada na bainha em sua cintura tentando encontrar pelos barulhos de galhos quebrando e passos leves e apressados o que está em seu encalço.

Assim que percebe os olhos vermelhos na escuridão entra em postura de guarda, com os pés prontos para esquivar para os lados e a mão no cabo da espada ainda embainhada, pronto para o ataque caso este se faça necessário, olhando os olhos vermelhos fixamente, sem desviar o olhar.


- O que quer que seja. É melhor sumir...é o único aviso que vou te dar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 19 Jun - 15:41

Ao som da voz do Orc a criatura que o seguia sai de traz dos arbustos em direção ao mesmo,
ele pode então ver que se tratava de um gato selvagem.

Seu rosto estava manchado de sangue, em sua boca estava preso restos de um filhote,
que parecia ser seu, porém que no momento ele usava como alimento.

O gato se prepara para deixar a pobre carcaça de sua cria e atacar o Orc, porém para no meio do ato
como quem fareja algo no ar. Ele então corre para outro lado, esquecendo do grande Orc o qual pretendia atacar.

Da mesma direção para qual o gato correu, Krugorn pode sentir um cheiro delicioso e inconfundível de algo assando na fogueira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krugorn

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1230
Idade : 29
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 03/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: Bidy
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 19 Jun - 16:08

Sua expressão permanece inalterada quando a criatura se revela, perto de enfrentar outros orcs, humanos e até mesmo predadores maiores como ursos, um gato selvagem seria um passeio no parque.

O fato de que estava canibalizando sua própria cria não deixa dúvidas na mente do guerreiro orc de que alguma coisa estava muito errada naquela floresta e que provavelmente não seria uma boa ideia prolongar usa estadia.

Quando o gato larga a carcaça no chão, Krugorn se prepara para sacar a espada atacando assim que o animal entrasse dentro do alcance de sua lâmina mas para sua surpresa a criatura fareja algo no ar e recua.

Relaxa a postura de luta, no mesmo momento sente o cheiro inconfundível de algo assando. Sua primeira dedução é um acampamento, se forem humanos provavelmente não ficariam felizes em vê-lo mas ainda assim supõe que é uma boa ideia pelo menos arriscar, apesar de não estar desesperado de fome não seria louco de negar a chance de comer algo melhor.

Se aproxima a passos vagarosos, tentando usar as árvores de cobertura para primeiro tentar ver quem ou o que está adiante mesmo que seu tamanho e porte físico dificultem muito o ato de tentar ser furtivo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 21 Jun - 9:40

Krugorn havia caminhado bastante beirando o rio antes de ter a presença de seu pequeno caçador.
Ele teria seguido reto até a nascente do pequeno e parado rio se não fosse o desvio que o gato
selvagem fez antes do ataque.

Seguindo a direção em que o gato fora, após algum tempo de caminhada, o Orc começa a ver
uma fraca luz entre as árvores. O cheiro do assado ficava cada vez mais forte, assim como barulhos
de movimentação e ao longe sua audição aguçada identificou vozes.

A sua frente o Orc pode ver um princípio de civilização, um caminho gasto seguia da floresta até
uma curva onde uma cabana de tijolos de barro fazia esquina, com algo que parecia se abrir em uma
praça. Apesar de a tarde findar, o vilarejo era escuro pois em sua encosta uma gigantesca montanha
cinzenta protegia aquele lugar. Krugorn não esperava avistar civilização por ali, tão embrenhada
naquela floresta morta, parado observando a movimentação ele pode escutar alguns barulhos perto,
porém que seguiam em outra direção.

O Orc então precisava decidir se seguia para o pequeno Vilarejo em direção ao delicioso cheiro,
ou corria de volta mais afundo na floresta seguindo os pequenos passos próximos que ouvia em volta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
InSanoSuke - O Implacável

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1978
Idade : 31
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 13/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: InSanoSuke
Sexo: Masculino
Raça: Elfo / Gnomo

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 21 Jun - 11:16

Era mais um frio dia em sua longa caminhada de volta à Vasta, já faziam alguns dias que percorria o caminho e estava impaciente para encontrar mais alguém ou alguma criatura. A floresta antes viva e cheia de verde, estava agora mais cinza e morta. "Devo estar chegando..." - pensou ele. Ele sabia o que a guerra podia fazer ao seu entorno, e que as cicatrizes poderiam perdurar por anos.

- Nhá! Quanto tempo mais vai demorar pra chegar em algum lugar?! - Resmungava enquanto caminhava. Seus pés doíam, então decidiu parar por alguns instantes. Sentou-se em uma rocha com musgos e decidiu meditar por uns instantes.

- Imp, meu cachimbo! - ordenou a seu companheiro de viagem enquanto olhava para dentro de sua sacola de tranqueiras. - Obrigado amigo. - respondeu, em meio a resmungos, ao receber seu solicitado item.

Ele bate a cinza e limpa cuidadosamente o cachimbo, alcança um pouco de fumo em um dos compartimentos de seu cinto, e prepara-o com a calma de um Ente Ancião. Ele respira fundo, pita e bafora os primeiros anéis de fumaça enquanto observa seus arredores. Uma merecida pausa para quem vem de um caminho tão tortuoso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 21 Jun - 14:20

O velho e pequeno Mago IMPLACÁVEL havia estava andando por muito tempo, ao sentar-se para
um descanso entre as fumaças que seu cachimbo soltou em seu rosto ele pode observar uma
forma em meio a floresta. Algo diferente, que não se encaixava ali.

Fixando mais sua velha vista Weradir consegue identificar entre as escuras árvores um portão,
enorme e um pouco gasto, era pregado por várias madeiras, mas o que mais chamava a atenção
era os vários corpos e cabeças que compunham sua base.

Na frente do portão, já era visto a quem pertencia aquele território. Uma enorme cabeça de Orc
pendia no centro em um urro grotesco, a cabeça ainda apodrecia, assim como todo o resto da
entrada daquele território.



O mago estava distante, fora da vista de quem quer que estivesse de sentinela, mas vozes
se aproximavam aos poucos como se um dos guardas estivessem em ronda.

- Não sei pra quê essa palhaçada de vigia, ninguém seria louco de atacar essa base.. - Comentou um.
- Pois é, aqueles vermes que sobreviveram morrem aos poucos de fome na capital…
e com certeza os que fugiram já viraram restos mortais na barriga de alguma fera.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA – Riram em conjunto e o mago teve um deslumbre dos donos daquelas vozes.


Voltar ao Topo Ir em baixo
InSanoSuke - O Implacável

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1978
Idade : 31
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 13/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: InSanoSuke
Sexo: Masculino
Raça: Elfo / Gnomo

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 21 Jun - 16:29

Mal se preparava para um descanço, quando ao cerrar os olhos percebe que aquele canto da floresta tinha uma construção incomum. "Parece até um acampamento fortificado... preciso ficar de olho..." e antes que pudesse se esgueirar pra ver mais de perto a entrada do lugar, ouviu vozes se aproximando.

Citação :
- Não sei pra quê essa palhaçada de vigia, ninguém seria louco de atacar essa base.. - Comentou um.
- Pois é, aqueles vermes que sobreviveram morrem aos poucos de fome na capital…
e com certeza os que fugiram já viraram restos mortais na barriga de alguma fera.

"Vermes, nunca pensei que eles lutariam contra ver.... AAAaaaaah, ele deve estar falando de... Nããããão ... aí não pode, não mesmo... nunquinha..." - Mal terminava de pensar sobre o que os dois que vinham em sua direção discutiam, quando descide agir. Pulando para detrás da pedra onde estava sentado, usando da agilidade que os anos de Yoga Matinal o proporcionava, se esgueirava o máximo que podia. Ele então decide deixar o cachimbo aceso, em cima da rocha,  para atrair a atenção dos dois Orcs. O cheiro era de um fumo bom, e bem fresco, e havia uma fina fumaça que fazia o aroma se espalhar por aquele canto da floresta, deveria ser um bom chamariz. Ele abre seu grimório, e recita mentalmente alguma das palavras, memorizando-as.

Agora seria questão de tempo para o embate, Weradir esperava que a "armadilha" funcionasse, ele concentra-se na sua audição para perceber a aproximação dos dois. Agora ele poderia estar em perigo... mas não, porque o Mago é Implacável!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Essien

avatar

Masculino Número de Mensagens : 21
Idade : 99
Localização : Nuvem.
Data de inscrição : 16/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Arvedui
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Sex 22 Jun - 13:06

Essien permanecera vários momentos em meditação enquanto esperava pelo ponto ideal para sua refeição. O cheiro, apesar de tentador, aos poucos se afastava da percepção, enquanto o orc focava em sua respiração pesada, que parecia quase violadora do silêncio sepulcral daquele lugar. Todavia, não era um bom silêncio. Era hostil. Essa hostilidade ficava cada vez mais aguda conforme as demais criaturas vivas da floresta apareciam próximos à fogueira do monge, atraídas pelo cheiro de carne assada e pela presença de vida incomum.

O monge viu-se surpreso. Embora não fosse um grande conhecedor do mundo, parecia-lhe pouco razoável que um lugar estivesse em tal situação de pestilência que abrigasse aquela espécie de mazela. De fato, não havia percebido que a vegetação não era comestível e, atentando agora para o comportamento dos animais que o circundavam, pareceu-lhe que estavam prontos a lhe roubar a refeição - ou, quem sabe, a vida.  

- Interessante... - pensou alto o orc.

Se não fosse alguém tão sério, Essien teria rido daquela cena. Poderia ter imaginado toda sorte de absurdos nos locais distantes do mundo, mas não um grupo de animais herbívoros cercando-o para lhe roubar a refeição e possivelmente lhe matar para comer sua carne. Com um rosnado de raiva - que controlou com algum esforço -, bebeu um grande gole de água, sentindo o líquido bater frio no estômago vazio, causando-lhe dores. Em seguida, olhou para os animais:

- Comam e me deixem. - rosnou, com uma fúria mal disfarçada na voz.

Sentou-se de frente para a fogueira, olhando para os animais famintos. Certamente, o pouco de carne que possuía não seria suficiente para alimentar todos os que ali estavam. Seria interessante o desenrolar daquela situação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aaraona Kashual

avatar

Feminino Número de Mensagens : 13
Data de inscrição : 20/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Sidinei
Sexo: Feminino
Raça: Meia elfa

MensagemAssunto: Re: Floresta   Sex 22 Jun - 23:10

Aaraona estava andando no ritmo de seu pai, apesar de não ter gostado do local de onde se encontravam faziam algumas pequenas pausas, seu pai apesar de boa forma não era mais um jovem para aguentar seu ritmo.

"Vasta caiu mesmo, se até os arredores se encontram nessa situação " - pensou ela caminhando nas sombras.

Ambos estavam com extrema cautela tanto pelo estado em que o local estava, como por estarem perto de Vasta, sua pai já havia lhe dito que os rumores sobre a situação de Vasta eram péssimas, e que a pessoa que ela pretendia encontrar poderia não estar mais ali, ou pior, ter morrido, mas ela tinha esperanças, era a unica coisa que sabia sobre sua família da parte de sua amada mãe.

-Falta muito para chegar? - perguntou ela com a voz baixa sem olhar para seu pai, ela estava ansiosa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 26 Jun - 8:51

Weradir

O mago prepara sua armadilha posicionando o cachimbo em cima de uma pedra próxima
e se escondendo logo em seguida. Cerca de três minutos após ele se posicionar entra em
seu campo de visão os dois orcs que estavam de vigia.

- Espere, ei espere… está sentindo isso. - O orc fungava o ar como quem tentando identificar o cheiro.
- Não sinto nada … - Responde o outro fechando a cara, como quem acha que está caindo em uma pegadinha.

- É sério seu animal… presta atenção…

Os dois orcs caminham devagar, na floresta fechada e escura era difícil visualizar o cachimbo e sua
essência ja se dissipava no cheiro forte de musgo e mofo que aquela parte da floresta carregava.

Weradir se prepara para um possível combate, porém os orcs passam direto de seu esconderijo
ainda fungando o ar.

**********************************************

Essien

Quando Essien se senta alguns do animas maiores como um cervo mal nutrido e dois cachorros
selvagens começam e se aproximar aos poucos da fogueira, sempre olhando para o orc e com
uma postura de ataque, verificando se o mesmo se aproximava.

Um cachorro que parecia ser o maior do banco chega a um dos coelhos e o abocanha saindo
correndo logo em seguida, com essa ação os outros animais começam a atracar-se para
conseguir chegar ao único assado que sobrara.

O barulho era imenso, apesar de serem poucos animais, não mais que dez e em sua grande
maioria pequenos, mas fome os deixava insanos e perigosos.

De repente eles param, seus sentidos aguçados pode sentir algo ao longe, todos estavam
petrificados, até que o cervo dispara em corrida fazendo com que todos os outros façam o mesmo.

Então Essien pode sentir algo diferente no ar, algo que havia sentido em sua meditação anterior.
Aquela sensação de que algo não pertencia aquela floresta estava cada vez mais forte, até que
muito ao longe, de forma que ouvidos humanos e não treinados jamais ouviria, ele pode escutar:

- É sério seu animal… presta atenção…
Voltar ao Topo Ir em baixo
InSanoSuke - O Implacável

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1978
Idade : 31
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 13/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: InSanoSuke
Sexo: Masculino
Raça: Elfo / Gnomo

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 26 Jun - 17:49

Weradir, percebe que os dois Orcs, se afastavam, de seu esconderijo improvisado a medida que as vozes se distanciam de sua localização. Ele se esgueira para ver melhor a posicão de seus inimigos, e pelo que parece os Orcs estão sentindo um cheiro mais forte que o de seu cachimbo.

"Eles claramente estão evitando o inevitável confronto contra o Mago Implacável" - Pensou ele.

Ele então decide seguí-los, de uma distância segura. Esperando que eles parem. Ele pega seu cachimbo de volta, e o joga dentro de sua sacola mágica falando baixinho - Ainda está aceso, limpe-o da próxima vez, Imp. Ele fica atento a seu redor enquanto caminha a passos leves tentando identificar a nova fonte de atenção daqueles dois.

"Eles não perdem por esperar... O ataque do mago!" Pensa enquanto se concentra no melhor momento para surpreendê-los.


Última edição por InSanoSuke - O Implacável em Ter 21 Ago - 6:28, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krugorn

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1230
Idade : 29
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 03/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: Bidy
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Ter 26 Jun - 17:55

Krugorn de fato não esperava encontrar um vilarejo tão entranhado nesta floresta sem vida. Perguntava-se como estas pessoas sequer conseguiam achar comida tendo em vista que tudo naquele lugar estava definhando.

No entanto, está ciente de que não dá para simplesmente andar para a taverna mais próxima e dizer “oi”, mas é bom saber da possibilidade de encontrar recursos, isto é, quando tiver pelo menos algo a oferecer que pelo menos levante o interesse dos aldeões provavelmente supersticiosos e não muito amistosos com orcs.

No entanto, aqueles passos pequenos próximos que ouvia em volta captaram sua atenção, poderiam ser predadores tentando encontrá-lo ou quem sabe alguém a espreita. De qualquer forma, acha melhor primeiro tirar isto do caminho e ver o que é, a última coisa que precisa é de uma turba furiosa acusando-o de levar animais selvagens para o lugar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 2 Jul - 14:23

Bidy


Krugorn decide ser mais cauteloso, coisa que teve várias lições para aprender. Sua natureza era estranha para a maioria dos orcs, e os humanos não davam muitas oportunidades para que ele pudesse mostrar isso. De um jeito ou de outro, era perigoso.

Adentrando sorrateiramente pela mata, observa três homens saqueando um corpo morto. Parece não terem notado a presença do orc, por maior que ele seja.

- Você acha que ele era do vilarejo? - sussurra um.
- Acho que isso não importa muito agora, não é? Essa bota aqui está bem gasta, mas está melhor que a minha...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 2 Jul - 14:46

Aaraona


Mesmo que o pai estivesse ficando velho, ele ainda se esforçava para acompanhar a filha. Os anos de libertinagem começavam a cobrar seu preço, mas ele tentava não demonstrar.

- Chegar? Pra que chegar? Para ver ruínas? Ora, docinho, o importante é aproveitar a viagem. Se ficar pensando só em chegar, vai perder as coisas boas no meio do caminho!

Antes mesmo que a filha pudesse retrucar, o pai desaparece no meio da mata, aparentemente atrás de algo que avistou.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krugorn

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1230
Idade : 29
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 03/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: Bidy
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 2 Jul - 21:30

Ao ver os três homens saqueando o corpo, Krugorn relaxa e nem sequer se importa em ser discreto. Três humanos sobrevivendo de restos não são uma ameaça que o preocupa, apesar de manter a mão no cabo da espada embainhada em sua cintura, sua postura não é agressiva em relação a estes.

- Não são daqui pelo jeito.

O orc se dirige a eles, permanecendo ainda a uma distância segura, não para si mas para eles, se tem algo que sabe é que humanos assustados são capazes de qualquer loucura para sobreviver e estar diante de um orc armado com certeza contaria para eles como uma situação de perigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Essien

avatar

Masculino Número de Mensagens : 21
Idade : 99
Localização : Nuvem.
Data de inscrição : 16/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Arvedui
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 5 Jul - 18:53

Citação :
- É sério seu animal… presta atenção…

Ao ouvir isso, o orc percebeu que havia pessoas ali perto. Sim, pessoas. Porque esperar que animais, de tão esfomeados, estivessem falando, seria um pouco demais. De súbito, e tendo em vista o inesperado de encontrar naquele lugar desolado outro ser senciente, deixa sua voz ressoar pela floresta:

- Quem vem lá?

Seu estômago ronca quase tão alto quanto sua voz troveja. Havia nutrido esperanças de um jantar, ainda que frugal, mas a estranha perspectiva de ser atacado por animais esfomeados houvera lhe privado da refeição. E agora isso... estranhos.

A cada momento, aquela floresta ficava mais surreal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aaraona Kashual

avatar

Feminino Número de Mensagens : 13
Data de inscrição : 20/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Sidinei
Sexo: Feminino
Raça: Meia elfa

MensagemAssunto: Re: Floresta   Dom 8 Jul - 20:55

A resposta de seu pai não lhe surpreendeu.

-Não que eu não es... - sua resposta foi interrompida pela rápida saída de seu pai.

A jovem seguiu seus passos em silêncio.

"Ele poderia pelos menos me fazer um sinal" - pensou ela - "aí não seria o meu velho despreocupado de sempre" - ela concluiu sorrindo.


Última edição por Aaraona Kashual em Qui 19 Jul - 16:49, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qua 11 Jul - 18:20

Weradir

O mago seguia os orcs de perto, ambos andavam em posição de alerta conversando baixo entre si e cheirando o ar
como que farejando algo diferente. Ele andava cauteloso e analisava o melhor momento de abordar e derrotar os orcs
que tiraram seu sossego, jurava que seria capaz de derrotá-los sozinho, afinal .. ele era implacável...

Porém pouco depois de saírem da trilha, uma voz forte e trovejante ribombou pelos galhos das árvores mais próximas..

Essien escreveu:
- Quem vem lá?

O mago então parou, pois os próprios orcs pararam... conversaram algo entre si e se separaram, um caminhando
para cada lado, porém ambos olhando na mesma direção.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Essien

Quando o eco de sua voz se esvaiu entre as árvores, o monge percebeu que o silencio predominava novamente.
Porém agora era diferente, nem mesmo o vento gelado que soprava parecia estar por ali, ele sabia que aquilo nada
mais era que sua imaginação, a sensação de que algo não estava no lugar, pois apesar do que parecia o vento ainda
soprava, as árvores ainda estalavam com o frio e as folhas ainda estavam farfalhando e caindo dos galhos.

Farfalhando... Farfalhando demais.. Passos leves... Um predador se aproximando de sua presa...

Um não, dois... um ao norte...um ao sul...

Graças ao seu longo treinamento Essien pode sentir, ouvir, identificar as presenças hostis..
Então, com cerca de segundos de diferença os dois orcos atacam de direções diferentes.

Voltar ao Topo Ir em baixo
InSanoSuke - O Implacável

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1978
Idade : 31
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 13/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: InSanoSuke
Sexo: Masculino
Raça: Elfo / Gnomo

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 16 Jul - 16:19

Ao ouvir a estranha indagação e o movimento repentino dos orcs,  o que era relativamente fácil, naquela floresta sem vida e macabra, ele pára e se pergunta se havia chegado próximo a civilização emfim. Ou seria apenas mais um acampamento no meio do nada, e ele estaria se embrenhando mais alguns meses floresta a dentro?

O híbrido de elfo com gnomo pausa e percebe a movimentação de tocaia. Será desvantajoso para o possível viajante, ou aldeão perdido, enfrentar dois orcs que viriam sorateiramente para combatê-los cercando-o pelos flancos. Então, o Gnomo segue, ainda que numa distância segura, mas ao alcance de seu ataque o Orc mais a sua esquerda. A adrenalina da aventura corria em suas veias, e ele estava mais que pronto para voltar a ativa.

"Vamos ver onde dará isso, e além do mais, pelo tom do bradar, parece ser alguém que sabe o que está fazendo - Pensou ele. - No momento oportuno, no momento oportuno, meu velho, kyá kyá kyá kyá kyá" - Ria em maio a seus pensamentos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 19 Jul - 13:38

Kruegorn

Os dois homens que estavam agachados saqueando o corpo não repararam na figura distante, porém o terceiro
que estava de pé mais afastado pode perceber a aproximação... assim como a voz baixa porém forte:

Krugorn escreveu:
- Não são daqui pelo jeito.

Os olhos do homem maltrapilho se arregalaram e ele começou a correr desesperado se embrenhando na floresta, com a reação do
companheiro os outros dois se levantaram e olharam em volta logo podendo visualizar a enorme sombra entre as árvores.

- S-sai daí, esse cara aqui é n-nosso... achamos ele primeiro.. - Disse um deles apontando uma espada velha e enferrujada para o Orc.
O outro estava ao lado do companheiro, porém suas pernas tremiam e sua calça estava ligeiramente molhada.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Essien

avatar

Masculino Número de Mensagens : 21
Idade : 99
Localização : Nuvem.
Data de inscrição : 16/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Arvedui
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 19 Jul - 17:47

O monge pode perceber a aproximação dos dois seres hostis com alguns segundos de antecedência. Mas segundos já são suficientes para um monge bem treinado. Ao perceber que os adversários lhe atacavam oriundos de direções diferentes, Essien buscou rapidamente uma posição que lhe permitisse ficar de frente para ambos - sem ter qualquer deles às suas costas -, de modo a poder se defender melhor e, caso fosse possível, atacar os adversários de forma rápida e eficiente.

Todavia, ainda enquanto se movimentava, o monge bradou de forma audível e rude:

- O que desejam? Por que me atacam?

Seu estômago reclamava contra a ausência de alimento, o ambiente era hostil e desconhecido, um punhado de animais amaldiçoados lhe havia tomado o jantar e agora dois idiotas apareciam para lhe atacar do nada e aparentemente sem motivo. O ambiente parecia caótico demais, o orc começava a estranhar o rumo que os acontecimentos seguiam desde que chegara àquele lugar maldito.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Krugorn

avatar

Masculino Número de Mensagens : 1230
Idade : 29
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 03/03/2010

Ficha Vasta
Jogador: Bidy
Sexo: Masculino
Raça: Orc

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qua 25 Jul - 22:58

*O orc leva uma mão a sua espada embainhada, mas não faz menção de empunha-la, estava atento aos movimentos dele pois sabe que um homem assustado facilmente parte para o ataque em desespero.

- Uma vila por perto com cheiro de comida e proteção das feras e vocês aqui saqueando um cadáver como um bando de carniceiros? - Ele pergunta em um tom que misturava acusação com pergunta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Sex 27 Jul - 23:02

Essien

Essien escreveu:
- O que desejam? Por que me atacam?

Os orcs olhavam entre si com certo espanto, o orc a frente não parecia estar preparado para uma batalha com armas grandes e pesadas como
a maioria dos orcs por ali estavam. Por sua pergunta parece que ele também não tinha muito conhecimento de onde estava ou o que acontecera ali,
porém não era hora para explicações, o maior deles se aproxima, andando em posição de ataque, porém um passo de cada vez:

- QUEM É VOCÊ INTRUSO, TODOS SABEM QUE ESSA ÁREA DA FLORESTA É NOSSA.. VOCÊ NÃO É DA NOSSA ORDA ENTÃO O QUE FAZ AQUI..??

*********************************************************************************************

Weradir

O mago observava da floresta, os grandes orcs se enfrentarem, ele realmente notou a diferença entre o orc "encurralado" e os outros dois que ele seguia, porém o orc desavisado
parecia saber o que fazer e estava atento as ações dos dois bárbaros. Talvez não fosse a hora de intervir e salvar o dia.. talvez ele devesse esperar um pouco mais.

********************************************************************************************

Krugorn

Krugorn escreveu:
- Uma vila por perto com cheiro de comida e proteção das feras e vocês aqui saqueando um cadáver como um bando de carniceiros?

Os dois homens imundos olham entre si e de volta para o orc.. o que antes tinha tentado falar com um pouco de autoridade, da um leve sorriso enquanto seus olhos arregalavam.

- Uma vila..? Você disse uma vila..? Você achou o esconderijo ?

Ele sorri e dá um passo em direção ao orc parecendo nem perceber.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Narradora

avatar

Masculino Número de Mensagens : 223
Data de inscrição : 28/05/2009

MensagemAssunto: Re: Floresta   Seg 30 Jul - 15:52

Aaraona Kashual escreveu:
A resposta de seu pai não lhe surpreendeu.

-Não que eu não es... - sua resposta foi interrompida pela rápida saída de seu pai.

A jovem seguiu seus passos em silêncio.

"Ele poderia pelos menos me fazer um sinal" - pensou ela - "aí não seria o meu velho despreocupado de sempre" - ela concluiu sorrindo.

Aarona não se surpreendia com os breves sumiços do pai, embora às vezes tivesse passado por poucas e boas com isso. No final, rendiam mais risadas do que broncas.

Apesar de ser rápido e sorrateiro, ela conseguiu rastrear por onde ele havia ido, e se aproximou. Aarona notou uma conversa, entre vozes e rosnados. Quase conseguia ver a movimentação por trás da vegetação espessa.

Foi quando seu pai a pegou pelo pulso, rápido e firme, antes que ela pudesse reagir. Ele faz sinal de silêncio com o dedo indicador encostado na boca, e mostra uma pequena brecha nas folhas, onde podia observar um grande orc conversando com dois homens. Não era uma conversa amistosa, mas também não mostrava um perigo iminente, apesar de a tensão estar no ar.

Um dos homens se aproximou do orc, indagando algo. No chão, um pouco mais atrás, havia um corpo caído.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aaraona Kashual

avatar

Feminino Número de Mensagens : 13
Data de inscrição : 20/06/2018

Ficha Vasta
Jogador: Sidinei
Sexo: Feminino
Raça: Meia elfa

MensagemAssunto: Re: Floresta   Qui 2 Ago - 17:04

Aaraona esta curiosa com a situação, ao que lhe pareceu em primeira instancia o Orc havia matado o companheiro daqueles homens, mas analisando tudo com calma, se fossem companheiros dele, o que ela estaria observando não seria uma conversa.

Ela então apertou o braço de seu pai o encarando como quem dizia 'não é da nossa conta', mas já sabia a provável reação do pai, por isso continuou observando tudo em silencio e com atenção.

"Espera, você não está pensando em..." - ela pensou voltando a encarar o pai com um olhar desconfiado.

Apesar da escuridão ela tentava ver se havia algum traço de sorriso na face dele.

"Nem pense nesse tipo de aventura" - ela pensava apreensiva, pois a qualquer movimento do pai teria de acompanha-lo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Floresta   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Floresta
Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Avaliem campo de treinamento na floresta(tile Inq)
» Episódio 1 - Combate Na Floresta Uivante
» Caern de Cura Nível 5 - Floresta da Tijuca - Totem: Unicórnio
» [Konoha] Floresta da Morte
» [Konoha] Floresta do Chakra

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampiros do Brasil :: PIF - Play In Fórum :: A Herança de Vasta: O Reino Caído :: Onn Game :: Arredores do Refúgio-
Ir para: